Category Archives: Ana Garcia Martins

A Mala de… A Pipoca Mais Doce!

Ana Garcia Martins é uma das mulheres mais influentes da atualidade e é a primeira convidada da nossa novíssima rubrica, “A Mala de…”. É jornalista e abriu no ano passado a Bazaar Chiado (uma loja muito fofinha – como ela mesma diria – onde é possível encontrar vestidos, sapatos, malas, acessórios e até vernizes, tudo escolhido a dedo por ela), mas é também a autora do blog pessoal mais lido em Portugal, A Pipoca Mais Doce. Às custas desta brincadeira – sim, o blog começou como uma brincadeira e transformou-se do dia para a noite num verdadeiro fenómeno de popularidade sem precedentes – já lançou um CD, uma Agenda, um livro, uma linha de vestidos (a Chic2Chic) e, mais recentemente, uma gama de vernizes. É convidada para tudo e mais alguma coisa, está sempre com um projeto novo na manga (o último, uma rubrica de dicas na Fox Life), mas continua a ser a mesma Pipoca de sempre. É uma mulher bonita, com um sentido de humor brilhante, escreve bem que só ela e tudo o que tem, faz, diz ou deseja, 10 mil outras mulheres querem ter, fazer, dizem e também desejam – ainda que algumas não confessem. Uma das coisas que adora fazer – para além de ler, escrever, ver um bom filme, comprar roupa nova, comer sushi ou dormir – é viajar. E quem adora viajar, tem sempre muitas histórias para contar… Vamos espreitar a mala da Ana Garcia Martins?

Samsonite – O que é que se pode encontrar numa mala de viagem da Pipoca Mais Doce?

Ana Garcia Martins – Tudo e mais alguma coisa. Tenho uma grande dificuldade na hora de fazer a mala. Na teoria, sei todas as técnicas e procedimentos, mas na prática só me apetece atirar tudo o que tenho para dentro da mala. Tenho sempre medo de não levar roupa suficiente ou que haja algum imprevisto e eu possa não estar preparada, por isso tento que a mala seja o mais versátil possível. O que, invariavelmente, acaba em excesso de peso.

Samsonite – E o objeto mais sui generis que já levaste contigo?…

A. G. M. – Uma ring-clutch. Antes de embarcar, a clutch foi detetada no Raio X e ia sendo presa em pleno aeroporto de Paris. Foi considerada potencialmente perigosa e fui obrigada a despachá-la com a restante bagagem. A polícia dizia que eu podia usar a clutch como soqueira para agredir outros passageiros e por isso mesmo não me deixou passar com ela.

Samsonite – Há algum “amuleto”, algo que leves sempre contigo de viagem?

A. G. M. – Tenho quatro coisas das quais não me separo quando viajo: um escapulário de prata que trago sempre ao pescoço, umas pulseiras escravas que os meus pais me ofereceram aos 18 anos, uma imagem de Nossa Senhora de Fátima e uma zebra de peluche chamada Pijama, que tem uma data de anos e já está muito encardida.

Samsonite – Uma zebra de peluche na tua mala, é uma imagem engraçada [risos]… Já tentaste fechar alguma mala cheia de mais, do estilo “tenho mesmo que conseguir enfiar aqui dentro isto tudo”?…

A. G. M. – É o pão nosso de cada viagem…

Samsonite – E que truques é que costumas usar para a conseguires fechar?

A. G. M. – Quantas e quantas vezes já não dei por mim aos saltos ou ajoelhada em cima da mala. Quando tudo falha, peço ajuda ao marido.

Samsonite – Tens alguma ligação especial com a tua mala ou nem sequer lhe ligas nenhuma?

A. G. M. – Não tinha, até me chegar às mãos a Samsonite Cosmolite vermelha. Sempre tive malas Samsonite, mas com esta desenvolvi uma paixão assolapada. E por isso tenho sempre medo que se perca ou que chegue amolgada e com riscos. Só descanso quando a avisto no tapete e confirmo que chegou intacta!

Samsonite – Já tiveste alguma mala perdida ou desaparecida? Conta-nos como foi e como sobreviveste!

A. G. M. – Já. Fiz escala em Paris e a mala ficou por lá. Felizmente foi no regresso e não na ida. Apareceu ao fim de dois ou três dias, depois de eu já ter dado o caso por perdido.[Esperemos que não tenha sido a Cosmolite, objeto de paixão assolapada, caso contrário já estamos mesmo a imaginar a Ana agarrada à Zebra Pijama, lavada em lágrimas]

Samsonite – Já agora, onde tiraste esta fotografia?

A. G. M. – Naa praia do Leblon, no Rio de Janeiro, há pouco tempo. Um ótimo final de tarde na cidade maravilhosa!

Samsonite – E se pudesses ir já “a correr” fazer a mala e partir de férias, qual seria o teu destino de eleição?

A. G. M. – Há dois destinos que tenho em mente para uma futura viagem: Tóquio ou Buenos Aires. Mas qualquer viagem me alegra, mesmo que seja só um fim-de-semana cá dentro.

Obrigada Ana! Podemos ir na tua mala para qualquer lado? Se for Tóquio ou Buenos Aires, melhor! 🙂

Anúncios