A mala de… Rui Unas!

Rui Unas é humorista, ator, apresentador de TV, locutor,… Ou seja, é um comunicador por excelência. E dos bons! Numa escala proporcionalmente inversa, claro, ao número de malas de viagem que diz ter – apenas 3 (!!!). Quando questionado, conseguiu a muito custo contar pelos dedos das mãos o número de países que conhece. Quinze. 3 mãos cheias. Um deles, o Brasil, onde tirou a fotografia que escolheu para ilustrar esta entrevista. Foi  em São Paulo onde estava a decorrer a campanha “Vem Sean Penn”. E onde quase ficou sem mala. Mas isso é outra história. Vamos espreitar a mala de Rui Unas?

Rui Unas_Samsonite

Samsonite – Quantas malas de viagem têm? 
Rui Unas – Tenho 3. Uma grande, uma média e uma pequena.

Samsonite – É vaidoso e leva a casa às costas, ou leva o mínimo indispensável?
R. U. – Levo o mínimo dispensável. Normalmente acabo por me esquecer de algo que mais tarde se revela indispensável.

Samsonite – Tem alguma história engraçada com uma das suas 3 malas?…
R. U. – Num voo Lisboa/São Paulo não apareceu a minha mala…. Esperei, esperei, preenchi a papelada toda no aeroporto para reclamar a mala – o processo chato e moroso, como é de costume. Aguardei no Hotel. Passou um dia e ninguém da companhia aérea no Brasil me dava resposta, nem atendiam sequer o telefone! No dia seguinte, no preciso momento em que ia ligar para a tal companhia aérea, mas em Portugal, para lhes chamar os nomes todos, tocam à campainha… Era o senhor a entregar a mala. Passou-me a raiva toda! Nada se compara à alegria de ver chegada a mala depois de tanto desespero. [Risos]

Samsonite – Quantos países conhece?
R. U. – Nunca os contei. Esperem lá… 1, 2, 3… uns 15.

Samsonite – E até agora, qual foi o local que mais gostou de conhecer?
R. U. – O Panamá. Foi lá que conheci a minha mulher e, como ela é panamiana, é um país que conheço melhor, numa perspetiva não turística.

Samsonite – Que tipo de viagem prefere?
R. U. – Confesso que viagens, para mim, são sinónimo de férias com praia e descanso.

Samsonite – E cá dentro ou lá fora?
R. U. – Em Portugal tenho que ser mais seletivo se quero passar despercebido. O facto de aparecer na televisão há uns anos não me torna anónimo e por isso evito estar com a família em locais muito frequentados. No entanto, há propostas e locais tão bons em Portugal, que prefiro sempre passar cá do que no estrangeiro.

Samsonite – Já viajou sozinho?
R. U. – Sim.  Umas férias de um mês em Cabo Verde com 21 anos, foi a primeira vez  que o fiz.

Samsonite – E quanto à fotografia que nos enviou?…
R. U. – Estou em plena Avenida Paulista, em São Paulo. Estive lá a promover o filme “Os Colegas” do qual fiz parte do elenco e estava a decorrer a campanha “Vem Sean Penn”. Um dos protagonistas, portador de síndrome de Down, tinha o sonho de ter o ator norte americano ao seu lado na estreia. O Sean Penn não assistiu ao filme, mas uns meses mais tarde o ator brasileiro foi à mansão de Sean, tocou na campainha e… Conseguiu passar uma tarde com ele!

Samsonite – Se neste momento pudesse entrar num avião rumo a um qualquer destino, qual seria a sua escolha?
R. U. – Neste momento, com este calor de Agosto iria para um sítio mais fresquinho. Patagónia, na Argentina, parece-me bem.

Samsonite – Se pudesse espreitar uma mala, de quem seria?…
R. U. – Lamento, mas não tenho curiosidade nenhuma em ver a mala de outras pessoas… Vá, talvez a do Snoop Dogg que esteve no Festival Sudoeste. Se calhar ainda vou a tempo de o fazer…

Obrigado Rui!

Anúncios

Passatempo Yellow Bus: Ganhe bilhetes duplos para um Sightseeing Tour

A Yellow Bus e a Samsonite estão a oferecer 14 bilhetes duplos para um Sightseeing Tour! Este tour pode ser feito em Braga, Funchal, Coimbra, Lisboa ou Porto. É um programa excelente para conhecer melhor uma cidade diferente ou até para fazer na cidade onde vive e vê-la de outra perspetiva.

samsonite

A Yellow Bus é o principal operador português de circuitos turísticos em autocarros panorâmicos e elétricos históricos em Portugal.

Para participar é muito fácil:

– Faça like na página da Yellow Bus;

– Faça like na página da Samsonite Portugal;

– Partilhe o passatempo;

– Preencha o formulário a baixo.

Tem até dia 21 às 23h59 para participar. Os 14 vencedores serão sorteados pelo sistema Random.org e os resultados divulgados na semana seguinte.

Boa sorte!

A Mala de… Pedro Fernandes!

Pedro Fernandes é guionista, ator e humorista. Às 5ªs feiras está no “5 para a meia noite”, a ‘hilariar’ as noites da RTP. Numa entrevista com muito humor à mistura [nem outra coisa era de esperar], revelou-nos que passou a sua lua de mel a desvendar o código da mala de viagem – ele afirma que foi só uma hora, mas nós não acreditamos. Diz que conhece o mundo inteiro porque o “5” passa na RTP Internacional – ainda lhe estivemos para explicar que são os espectadores do mundo inteiro que o conhecem e não o contrário, mas depois achámos melhor não estragar o sonho deste que é um eterno “Peter Pan”. Vamos espreitar a mala do ‘Pacheco’?

Imagem1Samsonite – O que é que não pode faltar na sua mala de viagem?Pedro Fernandes – Máquina de barbear, cotonetes, escova de dentes, fio dentário e cera para o cabelo. Tudo o resto posso dispensar.

Samsonite – E no momento de a arrumar, é organizado ou não perde muito tempo com os pormenores? [pausa] Aliás, arruma a própria mala ou delega funções? [risos]

P. F. – Claro que arrumo a minha mala. E é uma trabalheira. Como não posso levar os meus 100 pares de ténis Adidas, tenho que escolher roupa que combine só com dois ou três. E pensar se vai estar frio ou calor, quantas mudas preciso, quantos casacos, se levo camisas e algum blazer… Às vezes só me apetece desistir.

Samsonite – É vaidoso e leva a casa às costas, ou leva o mínimo indispensável?

P. F. – Levo até caber. Só paro quando a mala me implora para não a encher mais. E eu acho sempre que ainda cabem mais uns chinelos.

Samsonite – Tem alguma história caricata para revelar?

P. F. – Na minha lua-de-mel, chegados a Cuba, consegui estragar o fecho de código da nossa mala, e este, ao que parece, reprogramou-se com outro código qualquer. Tivemos quase uma hora para descobrir o novo código a experimentar todas as combinações. E depois, aconteceu tudo outra vez.

Samsonite – Chega a horas ao aeroporto ou chega mesmo em cima da hora?

P. F. – Normalmente em cima da hora. Gosto de ouvir o meu nome a ecoar por todo o aeroporto. Também já fui aplaudido por isso, quando já toda a gente estava sentada no avião. É sempre agradável ser reconhecido.

Samsonite – Até ao momento, qual foi o local que mais gostou de conhecer?

P. F. – O estúdio do “5 para a meia-noite”. Leva-me a todo o lado. Dá na RTP internacional!

Samsonite – Er…. E ao “vivo”, quantos países conhece?…

P. F. – Conheço alguns. Serão sempre poucos. Anseio conhecer o mundo. Mas os putos nunca mais crescem!

Samsonite – Se neste momento pudesse entrar num avião rumo a um qualquer destino, qual seria a sua escolha?

P. F. – Rumo ao futuro. Para um futuro livre de pagamentos à Troika.

Samsonite – E esta fotografia que escolheu para esta entrevista?…

P. F. – Foi tirada na Disneyland Paris. Adorei a viagem pela alegria que proporcionei ao meu filho. E acho que me diverti tanto ou mais do que ele!

Samsonite – Se pudesse espreitar uma mala, de quem seria?…

P. F. – Espreitava a do nosso Ministro das Finanças, o Dr. Vítor Gaspar. E nem queria espreitar. Só queria mesmo era que ele estivesse de malas aviadas. [Na altura desta entrevista, ainda atual Ministro, mas parece que o Pedro Fernandes tem poderes mágicos]

Obrigada Pedro. Vamos estar atentos, na próxima vez que viajarmos, à espera de ouvir o seu nome a ecoar pelo aeroporto!

A mala de… Cátia e Margarida, do Style It Up!

A Cátia Dias Amaral e a Margarida Marques de Almeida são também conhecidas como as Style It Up. Os mais atentos à blogosfera perceberão imediatamente porquê, certo? Elas são as autoras de um blog de moda, beleza e lifestyle bem conhecido, o Style It Up. Para além do blog, têm também uma empresa de consultoria de imagem e acabaram de lançar um livro, em conjunto com a Dora Dias, do Blossom. Livro esse que responde a uma questão que atormenta o dia-a-dia de quase todas as mulheres: “O que vou vestir hoje?”. Vale a pena ler. Para além dos muitos projetos profissionais e da amizade que as une, apesar de muito diferentes uma da outra, têm várias paixões em comum. Uma dessas paixões é, sem dúvida, viajar.

Vamos espreitar as malas das Style It Up?

7

Samsonite – Sol, cidade, campo,… Que tipo de destino preferem?

Margarida – Sem dúvida, praia! Mas também gosto muito de viagens mais culturais e cosmopolitas. Destinos de sonho: Japão e Pantanal. Destino preferido de sempre: Rio de Janeiro.

Cátia – Concordo, sol e praia no verão. No resto do ano, cidade.

Samsonite – Qual a viagem mais inesquecível que já fizeram?

M. – Todas elas foram inesquecíveis, porque são sempre únicas, mesmo que o destino seja o mesmo. De qualquer forma, adorei o safari que fiz no Sabi Sabi (Kruger Park). Confesso que não estava à espera de gostar tanto e surpreendeu-me muito. Amava voltar!

C. – Também amava voltar à Sardenha e a Nova Iorque. É difícil escolher uma viagem apenas, mas talvez estas duas tenham sido as mais memoráveis!

Samsonite – E na hora de fazer a mala, são muito ponderadas, ou levam tudo aquilo que vos apetece?

M. – Tento ser razoável, faço listas do que vou querer levar e preparo os looks para todos os dias, mas levo sempre uma ou outra peça extra.

C. – Já eu… Levo tudo o que me apetecer e mais um par de botas! [Risos]

Samsonite – E o que é que nunca pode ficar em casa?…

M. – A máquina fotográfica e o carregador do telemóvel.

C. – Carregador do telemóvel, sempre!

Samsonite – Histórias engraçadas com malas de viagem… Têm algumas?

M. – Graças a Deus, não! Espero nunca perder uma mala de viagem, nem por umas horas!

C. – Eu tenho duas. Quando viajei para a Sardenha, aluguei um Smart e nem me lembrei que tinha comigo uma mala gigante, que possivelmente nem caberia nesse carro! Mas surpresa das surpresas, o Smart não só levou 1, mas 2 malas! Também já me aconteceu ficarem com a minha mala, por engano, no aeroporto no Brasil, e ter de andar 3 dias com roupa emprestada!
M. – Ahhhh… Eu tenho pânico que isso me aconteça!

Samsonite – O que é mais importante para cada uma de vocês, na escolha de uma mala?

M. e C. [em uníssono] – Leveza!

M. – E a facilidade de transporte (rodinhas amigas)

C. – Sim, e o design…

M. – E que consiga diferenciar facilmente no tapete rolante do aeroporto.

Samsonite – Costumam viajar juntas?

M. –  Sim, mas a maior parte das vezes a trabalho. Em breve iremos a Madrid, a trabalho também…

Samsonite – O blog já vos proporcionou várias viagens!…

C. – Sim, algumas!

Samsonite – E quais os planos para este ano?

M. – Eu quero muito voltar ao Rio (já não vou lá desde Janeiro, uma eternidade!) e gostava de ir à Tailândia.

C. – Vamos agora juntas para Madrid, como a Margarida disse, em trabalho, e depois…  Grécia, para umas merecidas férias!

Samsonite – Se pudessem espreitar a mala de alguém, de quem seria?

M. – Ui! Sou muito curiosa!… Gostava muito de espreitar a mala da Julia Petit, especialmente quando ela volta para casa, para ver as comprinhas e achados na viagem.

C. – Eu espreitaria a mala da Taylor Tomasi Hill. Adoro o estilo dela!

Obrigado, foi uma entrevista muito divertida, cheia da vossa energia positiva. Ah! E boa viagem para Madrid!

Como fazer uma mala no inverno

No inverno as roupas são sempre mais volumosas e pesadas e, por isso, a seleção das peças a levar na mala deve ser ainda mais cuidadosa. Se invariavelmente dá consigo a desejar uma mala maior, para levar mais um casaco, umas botas ou um gorro, espreite aqui estas dicas.

Comece por pensar no número de dias que terá a viagem e quantos looks prevê utilizar, como deve fazer em qualquer viagem. Planear as atividades que pretende fazer, também pode ajudar no momento da escolha. Faça uma primeira seleção e coloque sobre a cama, depois tente eliminar algumas peças que verifique não serem necessárias.

bu23

 

No momento de fazer a escolha final tenha em consideração os seguintes aspetos:

– Construa looks “cebola”, ou seja, com várias camadas, para que esteja sempre vestida de acordo com a temperatura – que tem grandes variações entre a rua e o interior dos edifícios;

– As camisolas ou casacos mais grossos podem ser utilizados mais do que uma vez, com conjugações diferentes;

– Escolha um sobretudo escuro, será mais fácil combinar com todos os looks que escolher e não ficará sujo tão facilmente;

– Espreite a previsão do tempo, se houver previsão de chuva leve um trench coat;

– Tente optar por calças versáteis, que tanto podem ser utilizadas com botas de cano alto ou com sapatos de salto alto;

– 2 ou 3 pares de sapatos são suficientes – umas b

otas quentes e impermeáveis, um par de ténis, e uns sapatos mais elegantes, caso precise deles;

– Aproveite os acessórios – luvas, gorros, cachecóis, cintos – para introduzir alguma cor e variedade nos seus looks, uma vez que são objetos mais pequenos e que não ocupam muito espaço.

Quando finalmente começar a fazer a mala lembre-se que os objetos mais pesados devem ir no fundo; As malhas podem ser enroladas para ocuparem menos espaço; Pode colocar os acessórios dentro dos sapatos; Utilize todos os espaços livres da mala. Tente ainda escolher o casaco mais pesado e as botas mais volumosas para utilizar no momento da viagem.

As primeiras férias na neve

bur2

Costuma esperar pelo verão para desfrutar das suas férias, mas este ano decidiu aventurar-se e viajar rumo a um destino mais frio para uns dias longe da rotina? Então, espreite estas dicas para evitar alguns imprevistos.

A roupa quente é indispensável! Na sua mala é obrigatório levar gorro, luvas, cachecol, calças e casaco impermeável, camisolas quentes e botas adequadas à neve. No entanto, não se esqueça que é comum os hotéis e restaurantes manterem temperaturas quentes no interior, por isso utilize diversas camadas de roupa para que possa adequar o seu vestuário às diferentes temperaturas que irá encontrar.

Apesar de poder parecer um contra senso os óculos de sol e o protetor solar, bem como o batom e o creme hidratante também são imprescindíveis na sua lista, uma vez que o sol e o frio que irá encontrar são extremamente desgastantes e agressivos para a sua pele.
Se esta é uma viagem em família e vai levar os seus filhos, lembre-se que a roupa pesada e as quedas recorrentes são cansativas para as crianças e limitam o seu sucesso nas atividades, especialmente se ainda não tiverem 10 anos. Assim, quando escolher a estância de ski certifique-se de que existe um centro de atividades para crianças, de forma a poder conciliar o tempo familiar com momentos destinados a atividades próprias para cada idade. Aqui os seus filhos, para além de aprenderem a esquiar em locais seguros e fáceis, divertem-se com outras atividades.

Se nunca foi à neve, considere contratar um instrutor ou inscrever-se numa aula para principiantes, vai ver que esta ajuda será fundamental para ultrapassar os primeiros obstáculos e dificuldades. No entanto, o mais importante é ir com o espírito livre e encarar as quedas iniciais como parte da diversão.

Não se esqueça de beber água frequentemente. Alongar e aquecer os músculos antes de começar o exercício também é essencial para que consiga prosseguir com a atividade ao fim de um dia de exercício e algumas quedas.

Finalmente, desfrute de alguns momentos longe das pistas. Usufrua da gastronomia, do conforto do hotel e não volte para casa sem a magnífica experiência que é estar numa piscina aquecida rodeado pela majestosa paisagem das montanhas cobertas pela neve.

Uma viagem a dois

Se quer aproveitar o dia dos namorados para ter algum tempo de qualidade com a sua cara-metade mas faltam-lhe ideias, então estas dicas são para si.

Nesta data especial aproveite para sair da confusão da cidade e partir rumo a uma paisagem bem mais acolhedora e simpática. Lembre-se que pode encontrar estes refúgios perto de casa. Para tornar este momento ainda mais único, na altura de fazer a mala prepare alguns pormenores para adoçar a viagem.

Desfrute de uma bela caminhada, seguida de um agradável piquenique. Terá a oportunidade de passear pela natureza, respirar o ar puro, conversar, e usufruir da companhia um do outro. Para esta pequena aventura, não se pode esquecer de:

bur3

– Pesquisar algum caminho apropriado para o passeio, que não fique muito longe, para que no dia não perca mais tempo. De preferência, veja um local onde no fim posso descansar e fazer o piquenique.

– Levar roupa confortável e quente, ténis e um casaco impermeável.

– Uma toalha suficientemente grande para o lanche e para se sentar, e mantas – se estiver mais frio vai agradecer ter-se lembrado deste pormenor.

– O famoso cesto com o lanche. Aposte em coisas práticas e possíveis de comer com as mãos – mini sandes de vários sabores, fruta, uma tábua de queijos, tostas, e um bom vinho.

– Um leitor de mp3 e colunas pode também ajudar a criar um ambiente ainda mais relaxante e acolhedor. Faça uma playlist com este momento em mente, escolha músicas calmas e que ambos gostem.

-Finalmente, não se esqueça da máquina fotográfica, irá gostar de recordar este momento.

Tente escolher um espaço onde vão ficar alojados com lareira, para que no final do dia possa degustar uma sobremesa aquecidos pelo fogo. Propomos um fondue de chocolate, com frutas variadas, perfeito para partilhar e terminar um dia tão especial.